A Comissão Própria de Autoavaliação – CPA da Faculdade de Direito 8 de Julho tem o objetivo de promover a avaliação interna, que se constitui como veículo fundamental para a melhoria dos processos de aprendizagem, orientando os Órgãos Decisórios da Faculdade e prestando, de forma transparente, informações ao INEP – MEC, através do Relatório de Autoavaliação Institucional anual.

A CPA cumpre o seu papel de identificar claramente o perfil e o significado da atuação da instituição, fomentando um processo de autoconhecimento, que tem criado uma cultura de avaliação permanente, com a efetiva utilização dos dados obtidos nas atividades desenvolvidas por todos os atores da instituição, considerando, obrigatoriamente, as dez dimensões estabelecidas pelo art. 3°, da Lei nº 10.861/04, regulamentada pela Portaria nº 2.051/04.

  • Avaliar a implantação da missão e do plano de desenvolvimento institucional.
  • Avaliar a eficácia da política para o ensino, a pesquisa, a pós-graduação, a extensão e as respectivas formas de operacionalização, incluídos os procedimentos para estímulo à produção acadêmica, as bolsas de pesquisa, de monitoria e demais modalidades.
  • Avaliar as ações de responsabilidade social da instituição, considerada especialmente no que se refere à sua contribuição em relação à inclusão social, ao desenvolvimento econômico e social, à defesa do meio ambiente, da memória cultural, da produção artística e do patrimônio cultural.
  • Avaliar a eficácia da comunicação com a sociedade.
  • Avaliar as políticas de pessoal, as carreiras do corpo docente e do corpo técnico-administrativo, seu aperfeiçoamento, desenvolvimento profissional e suas condições de trabalho.
  • Avaliar a organização e gestão da instituição, o funcionamento e representatividade dos colegiados, sua independência e autonomia na relação com a mantenedora, e a participação dos segmentos da comunidade universitária nos processos decisórios.
  • Avaliar a infraestrutura física, principalmente a de ensino e de pesquisa, biblioteca, recursos de informação e comunicação.
  • Auxiliar no planejamento e avaliação, particularmente dos processos, análises de resultados e eficácia da autoavaliação institucional.
  • Avaliar a eficácia das políticas de atendimento aos estudantes.
  • Avaliar a eficácia da proposta de sustentabilidade financeira, tendo em vista o significado social da continuidade dos compromissos na oferta da educação superior.

A Avaliação Institucional produzida pela CPA, portanto, se constitui em um dos principais instrumentos de produção interna de conhecimento, norteando a manutenção de práticas positivas e a elaboração de melhorias sobre os pontos que se revelarem incorretos e ineficazes, em todos os eixos dimensionais acima indicados.

Os Órgãos Diretivos e de Planejamento utilizam permanentemente os indicadores obtidos em cada avaliação, considerando os trabalhos da CPA na elaboração das  políticas de ensino, iniciação científica e extensão, na estrutura administrativa e na própria avaliação do corpo funcional da instituição. Para tanto, os dados consolidados são apresentados de forma sistematizada aos diversos setores da Faculdade de Direito 8 de Julho, para posterior análise, discurssão e apropriação, sensibilizando continuamente todos os atores da instituição, unidos em torno da busca pela excelência acadêmica.

Vale ressaltar que, como política de transparência da instituição, os resultados decorrentes da avaliação promovida pela CPA são amplamente divulgados à comunidade acadêmica, constituindo um processo decisório participativo.

MEMBROS

A Comissão é constituída por dois representantes docentes, dois discentes, dois técnicos administrativos e dois integrantes da comunidade local, com autonomia para planejar a melhor forma de efetivação da avaliação interna e obter, de forma sistematizada, seus resultados, de acordo com os diversos aspectos questionados, para elaboração de relatórios e notas técnicas que subsidiam os processos de ensino e a organização administrativa da Faculdade.

Além dos oito membros que representam os segmentos da comunidade, há uma Coordenadora que auxilia na gestão e execução do plano de ação da CPA e preside os trabalhos.

Marcela Queiros de França Damázio

Representantes dos Docentes

Roodson Yure Araújo da Silva

Representantes do Corpo Técnico-administrativo

Alessandra Silva de Carvalho

Representantes do Corpo Discente

América Cardoso Barreto Lima Nejaim

Representantes da Sociedade Civil

Fernanda Litwinski

Representantes dos Docentes

Bartira Dyacui de Souza Lima

Representantes do Corpo Técnico-administrativo

Amanda de Sá Santos

Representantes do Corpo Discente

Antônio Wellington Brito Júnior

Representantes da Sociedade Civil

Antonina Gallotti Lima Leão

Coordenadora Geral da CPA